Notícias

10.jul.2017

Agroicone apresenta estudo em webinar sobre originação da pecuária

Motivados pela busca de soluções que proporcionem ao Brasil reduzir o desmatamento, parceiros do Tropical Forest Alliance (TFA 2020) – entre eles a Agroicone – participaram de um webinar dedicado à compreensão do contexto atual da cadeia de carne no Brasil, tendo destaque para a exposição de ferramentas que possibilitem o monitoramento e rastreabilidade dos “fornecedores indiretos”.

“Atualmente, não existe uma ferramenta que permita controlar a origem do animal, desde o nascimento até o abate. Entretanto, antes de buscar a solução, é necessário entender profundamente a questão, com uma visão integrada da cadeia produtiva, especialmente o perfil da produção e dos produtores”, afirma Leila Harfuch, representante da Agroicone nesta ação.

A política de monitoramento dos fornecedores diretos foi adotada de forma ampla, até então, voluntária, por apenas três grandes frigoríficos. Aqueles de menor porte, embora já tenham avançado neste sentido, não a implementaram em sua totalidade. Ainda, há a dificuldade de encontrar informações dos fornecedores indiretos, ou seja, aqueles que estão nos sistemas de cria e/ou recria.

No webinar, houve a apresentação de um protocolo voluntário, desenvolvido pelo Grupo de Trabalho sobre Fornecedores Indiretos – GTFI, no qual a Agroicone participa, e casos específicos de monitoramento de originação nos projetos de intensificação da pecuária. “Contribuímos com um estudo detalhado para o estado do Mato Grosso, com um zoneamento das áreas de riscos de desmatamento no entorno das plantas frigoríficas, onde pode haver risco de originação associada ao desmatamento. Apontamos onde há concentração de fornecedores indiretos, qual a relação deles com o desmatamento, quanto os assentamentos representam neste mercado e qual é o tamanho das propriedades”, afirma.

De acordo com Leila, a partir do cenário apresentado é possível pensar em alternativas para caminharmos rumo à regularização. “É preciso construir uma agenda positiva para tratar de um assunto complexo como este. Simplesmente identificar e excluir do mercado o fornecedor indireto com irregularidades ambientais não garantirá a originação com ‘desmatamento zero’. Pelo contrário, pode instaurar mais ilegalidade no mercado e, ainda, até causar problemas sociais. Temos que implementar ações localizadas e trazer o produtor para a adequação ambiental, incentivando-o, por exemplo, à aderirem aos Programas de Regularização Ambiental (PRA) estaduais, contido no Código Florestal Brasileiro”, finaliza Leila.

Notícias relacionadas

ago.2017

CPI recebe equipe do MapBiomas para oficina sobre mapeamento e uso do solo

Projeto busca auxiliar pesquisadores com um sistema rápido e detalhado.

maio.2017

CPI participa de projeto que incentiva produtores rurais a reflorestar a Mata Atlântica

Em entrevista ao INPUT, o analista do CPI Dimitri Szerman explica a iniciativa, que acontece no Sul da Bahia

maio.2017

Soluções para a agricultura de baixo carbono no Brasil

Reunião da Coalizão Brasil discute alternativas de assistência técnica e gerencial para que produção e conservação caminhem lado a lado, atendendo a demanda por soluções de agricultura de baixo carbono

fev.2017

Cerrado possui ainda 15,5 milhões de hectares de pastagens altamente aptas para agricultura

Para orientar o planejamento do uso da terra e a expansão da soja no bioma, análise da Agroicone, pelo projeto INPUT, aponta as áreas de pastagens com aptidão agrícola e as áreas não aptas para produção

dez.2016

Intensificação da pecuária é fundamental para a expansão da agropecuária

Publicação da Agroicone sinaliza que a intensificação da atividade é economicamente viável e contribui para redução do desmatamento e implementação do Código Florestal

nov.2016

Agroicone: Nota de esclarecimento sobre a reportagem “Matopiba está perto do limite, diz estudo” (21/11), do Valor Econômico

Agroicone apresenta esclarecimentos sobre a matéria “Matopiba está perto do limite, diz estudo”, publicada pelo jornal Valor Econômico

ago.2016

Expansão agrícola no Matopiba faz prosperar economia local em municípios do Cerrado

Em nova publicação, Climate Policy Initiative/PUC-Rio indica que intensificação da agricultura nessas localidades gerou aumento de 37% no PIB agrícola per capita

ago.2016

Artigo apresenta análise histórica da relação entre a produtividade da pecuária e a dinâmica do uso da terra no Brasil

Leila Harfuch, pesquisadora sênior da Agroicone, é uma das autoras do artigo científico que foi publicado neste mês na Revista de Economia e Sociologia Rural

jul.2016

Expansão de usinas de cana-de-açúcar impulsionou crescimento econômico no Mato Grosso do Sul

Climate Policy Initiative/PUC-Rio mostra ainda que ampliação dessa indústria gerou mudanças positivas no uso da terra e na redução do desmatamento

jul.2016

Novo estudo: Climate Policy Initiative analisa ineficiências na infraestrutura de transporte no Brasil

Documento sugere melhorias no setor de rodovias, ferrovias e portos para aumentar a produtividade agrícola no país

jul.2016

Agroicone realiza evento sobre geo soluções para cadeias do agronegócio

Encontro reuniu pesquisadores para apresentação de sistemas de georreferenciamento para planejamento e gestão de uso do solo.

jun.2016

Parceria entre governo do MT e compradores internacionais impulsiona implementação da Estratégia PCI

Agroicone participa de programa do Governo do Estado do Mato Grosso que pretende zerar o desmatamento ilegal até 2020 e expandir a produção agrícola

maio.2016

Agroicone publica análise sobre Acordo de Paris e o futuro do uso da terra no Brasil

Publicação, destinada a tomadores de decisão e formuladores de políticas públicas, avalia de que forma o acordo global do clima poderá moldar a dinâmica de uso da terra nos próximos 20 anos

nov.2015

Climate Policy Initiative e Agroicone lançam novo website, INPUT

O Climate Policy Initiative e a Agroicone lançam hoje o novo website do INPUT – Iniciativa para o Uso da Terra (www.inputbrasil.org)