Notícias

21.jul.2016

Expansão de usinas de cana-de-açúcar impulsionou crescimento econômico no Mato Grosso do Sul

Climate Policy Initiative/PUC-Rio mostra ainda que ampliação dessa indústria gerou mudanças positivas no uso da terra e na redução do desmatamento. Acesse: http://www.inputbrasil.org/projetos/os-impactos-da-expansao-cana-no-brasil/

 

Rio de Janeiro – A indústria da cana-de-açúcar disparou no Brasil na última década. Entre 2005 e 2012, a área cultivada aumentou em 70%, quadruplicando no estado do Mato Grosso do Sul, que é uma importante fronteira agrícola para a expansão dessa cultura. No entanto, apesar de o Brasil ser o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo e o segundo maior produtor e exportador de etanol, pouco se sabe a respeito do impacto das usinas nas áreas rurais onde foram instaladas.

Um novo estudo do Climate Policy Initiative (CPI) e do Núcleo de Avaliação de Políticas Climáticas da PUC-Rio, através do projeto INPUT, revela que, entre 2005 e 2012, a expansão das usinas de cana-de-açúcar gerou impactos positivos sobre crescimento econômico, uso da terra e redução do desmatamento em municípios do Mato Grosso do Sul.

A análise mostra o quão profundamente esta indústria remodelou a estrutura econômica dos municípios onde estão situadas. Três anos após a chegada das usinas, houve um aumento médio de 30% do PIB, devido a ganhos nos setores de agricultura (65%), indústria (45%) e serviços (13%). As novas usinas também provocaram crescimento de 10% da população e aumento de 31% das receitas fiscais.

O estudo também indica que as usinas provocaram uma modificação no uso da terra, com aumento das áreas de cana, diminuição das áreas de pastagem e crescimento da produtividade da soja e do milho. A maior demanda por terra para o cultivo da cana foi motivada pelo grande crescimento da produção de etanol. Somado a isso, três anos após a entrada das usinas, houve redução média de 27 mil cabeças de gado e diminuição do emprego no setor pecuário nos municípios do Mato Grosso do Sul.

Outro importante ponto observado é que, três anos após a instalação das usinas, o desmatamento diminuiu em 6,3 mil hectares, em média. Os pesquisadores do CPI sugerem que isso aconteceu porque os ganhos em produtividade podem ter reduzido a demanda por novas áreas para a agropecuária. Outro possível motivo é que a chegada das usinas pode ter sido acompanhada por melhorias na fiscalização e no cumprimento das leis – ou porque as usinas pertencem a grandes empresas, cujos impactos ambientais estão mais expostos à verificação por parte de investidores e da mídia, ou porque estes municípios ganham maior visibilidade econômica.

“Os municípios do Mato Grosso do Sul que receberam as novas usinas conquistaram grandes ganhos econômicos, gerados por investimentos privados. Isso mostra que não somente essas localidades, mas também a economia brasileira de forma geral, podem se beneficiar muito com a crescente demanda mundial por produtos à base de cana-de-açúcar”, diz Juliano Assunção, diretor do CPI e professor do Departamento de Economia da PUC-Rio.

 

Sobre o Climate Policy Initiative
Com sede em São Francisco, o Climate Policy Initiative (CPI) tem como objetivo ajudar o crescimento dos países em questões que envolvem escassez de recursos naturais associados às mudanças climáticas. No Brasil, está associado ao Núcleo de Avaliação de Políticas Climáticas da PUC-Rio (NAPC/PUC-Rio). A organização é formada por analistas e consultores que trabalham para melhorar as políticas de energia e uso de terra, com foco em finanças. O CPI está presente em locais onde a política tem um grande impacto nessas questões, como Europa, Brasil, China, Índia, Indonésia e Estados Unidos. http://climatepolicyinitiative.org/

Notícias relacionadas

ago.2017

CPI recebe equipe do MapBiomas para oficina sobre mapeamento e uso do solo

Projeto busca auxiliar pesquisadores com um sistema rápido e detalhado.

jul.2017

Agroicone apresenta estudo em webinar sobre originação da pecuária

Agroicone marca presença em webinar promovido pela TFA 2020 sobre originação da pecuária, com destaque para a exposição de ferramentas voltadas ao monitoramento de fornecedores indiretos.

maio.2017

Guia apresenta plantas importantes para a regeneração natural do Cerrado e da Mata Atlântica

Publicação apresenta 102 espécies nativas que são típicas dos biomas. Técnica da regeneração natural para restauração de paisagens deverá ser amplamente adotada para cumprimento do Código Florestal

maio.2017

CPI participa de projeto que incentiva produtores rurais a reflorestar a Mata Atlântica

Em entrevista ao INPUT, o analista do CPI Dimitri Szerman explica a iniciativa, que acontece no Sul da Bahia

maio.2017

Soluções para a agricultura de baixo carbono no Brasil

Reunião da Coalizão Brasil discute alternativas de assistência técnica e gerencial para que produção e conservação caminhem lado a lado, atendendo a demanda por soluções de agricultura de baixo carbono

abr.2017

Analista do CPI discute conversão de multas ambientais e legislação comparada na SRB

Joana Chiavari apresentará dois trabalhos ao Comitê de Sustentabilidade

abr.2017

Falta de regulamentação impede que conversão de multas em serviços ambientais seja adotada no Brasil

Em nova publicação, analistas do CPI propõem ajustes na legislação para que mecanismo possa ser utilizado

fev.2017

Cerrado possui ainda 15,5 milhões de hectares de pastagens altamente aptas para agricultura

Para orientar o planejamento do uso da terra e a expansão da soja no bioma, análise da Agroicone, pelo projeto INPUT, aponta as áreas de pastagens com aptidão agrícola e as áreas não aptas para produção

dez.2016

Intensificação da pecuária é fundamental para a expansão da agropecuária

Publicação da Agroicone sinaliza que a intensificação da atividade é economicamente viável e contribui para redução do desmatamento e implementação do Código Florestal

nov.2016

Agroicone: Nota de esclarecimento sobre a reportagem “Matopiba está perto do limite, diz estudo” (21/11), do Valor Econômico

Agroicone apresenta esclarecimentos sobre a matéria “Matopiba está perto do limite, diz estudo”, publicada pelo jornal Valor Econômico

ago.2016

Expansão agrícola no Matopiba faz prosperar economia local em municípios do Cerrado

Em nova publicação, Climate Policy Initiative/PUC-Rio indica que intensificação da agricultura nessas localidades gerou aumento de 37% no PIB agrícola per capita

ago.2016

Analistas do CPI assinam capítulo de livro sobre o Código Florestal

Publicação, lançada pelo Ipea, visa debater desafios e oportunidades da nova lei florestal no contexto da conservação e produção agrícola

ago.2016

Artigo apresenta análise histórica da relação entre a produtividade da pecuária e a dinâmica do uso da terra no Brasil

Leila Harfuch, pesquisadora sênior da Agroicone, é uma das autoras do artigo científico que foi publicado neste mês na Revista de Economia e Sociologia Rural

jul.2016

Agroicone lança guia sobre PRAs

Publicação busca orientar produtores rurais e governos para impulsionar o processo de regulamentação dos Programas de Regularização Ambiental (PRAs) nos estados brasileiros

jul.2016

Novo estudo: Climate Policy Initiative analisa ineficiências na infraestrutura de transporte no Brasil

Documento sugere melhorias no setor de rodovias, ferrovias e portos para aumentar a produtividade agrícola no país

jul.2016

Agroicone realiza evento sobre geo soluções para cadeias do agronegócio

Encontro reuniu pesquisadores para apresentação de sistemas de georreferenciamento para planejamento e gestão de uso do solo.

jun.2016

Climate Policy Initiative propõe uso do Crédito Rural para acelerar implementação do Código Florestal

Documento sugere aperfeiçoamento na integração de duas importantes políticas públicas no Brasil

jun.2016

Parceria entre governo do MT e compradores internacionais impulsiona implementação da Estratégia PCI

Agroicone participa de programa do Governo do Estado do Mato Grosso que pretende zerar o desmatamento ilegal até 2020 e expandir a produção agrícola

maio.2016

Agroicone publica análise sobre Acordo de Paris e o futuro do uso da terra no Brasil

Publicação, destinada a tomadores de decisão e formuladores de políticas públicas, avalia de que forma o acordo global do clima poderá moldar a dinâmica de uso da terra nos próximos 20 anos

mar.2016

Climate Policy Initiative analisa resolução sobre PRA de São Paulo

A resolução conjunta traz avanços procedimentais, mas algumas questões não foram plenamente resolvidas e podem gerar insegurança jurídica

nov.2015

Climate Policy Initiative lança estudo sobre o Código Florestal brasileiro

O documento vai analisar as complexidades do código, com o objetivo de acelerar sua implementação e promover o uso eficiente da terra

nov.2015

Climate Policy Initiative e Agroicone lançam novo website, INPUT

O Climate Policy Initiative e a Agroicone lançam hoje o novo website do INPUT – Iniciativa para o Uso da Terra (www.inputbrasil.org)